Info_ Os dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores do Facebook foram divulgados no passado dia 03 de abril num fórum de “hacking”.

Info_

Os dados pessoais de mais de 500 milhões de utilizadores do Facebook foram divulgados no passado dia 03 de abril num fórum de “hacking”. De entre os dados partilhados, foram divulgados, números de telefone, endereços de correio eletrónico, localizações, datas de nascimento e biografias.
Segundo vários consultores de segurança, os dados agora divulgados podem ser usados para operações de phishing, spam ou, mesmo, de invasão à conta.
Por forma a manter a integridade dos seus equipamentos pessoais e/ou profissionais, sugerem-se alguns passos:

1. Verificar se a sua conta foi ou não divulgada.
Deverá ir ao site “Have I Benn Pwned?” em https://haveibeenpwned.com/ e introduzir o seu endereço de email. Caso surja a mensagem “Oh no – pwned!”, significa que aquele email foi divulgado em alguma divulgação ilícita de dados, sendo que deverá procurar que sites/plataformas foram comprometidos na secção “Breaches you were pwned in”.

2. Alterar as passwords
Mesmo que a conta não tenha sido divulgada, a password do Facebook deve ser alterada. Sugere-se também a alteração das passwords de outros serviços (email ou outras plataformas), caso a password seja igual à do Facebook.

3. Ativar a “autenticação em dois passos”
Deve ser ativada a funcionalidade de autenticação de dupla confirmação, em que a plataforma solicita dois dados como a password e a confirmação de um código enviado por SMS ou por email.

4. Atenção às chamadas telefónicas
Os números de telefone poderão ser utilizados para operações de spam e phishing, pelo que se solicita a máxima atenção para chamadas de números não identificados ou de números internacionais (principalmente Roménia ou Turquia).

O que já foi feito deste lado?
Todas as empresas/projetos com os quais colaboro estão a ser avisadas para esta questão, sendo que a segurança das contas empresariais e pessoais e, se necessário, as políticas de segurança estão a ser revistas.
Bruno Micael Fernandes _